O prefeito Ivo Gomes recebeu, nesta quarta-feira (16/01), membros do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que realizam nesta quarta e quinta-feira missão de início do Programa de Desenvolvimento Socioambiental de Sobral (Prodesol). Faz parte da missão definir o primeiro valor a ser desembolsado pelo banco ao município, que assinou contrato de empréstimo com a instituição em novembro. Os valores já deverão estar nos cofres do município para serem utilizados a partir de fevereiro.

O contrato de empréstimo corresponde a um valor de 50 milhões de dólares. O Prodesol tem como objetivo principal melhorar a qualidade dos serviços públicos por meio de investimentos em saneamento básico e ambiental, gestão socioambiental e requalificação da infraestrutura urbana do município.

O programa, que terá contrapartida da Prefeitura no valor 12,5 milhões de dólares, será executado em 5 anos. 71,4% do custo total do Prodesol tem por objetivo expandir e melhorar os sistemas de esgotamento sanitário e de água potável. As obras de ampliação da rede de coleta de esgoto envolvem a construção do esgotamento sanitário dos bairros Alto da Brasília, Alto da Expectativa, Campo dos Velhos, Cohab II, Dom Expedito, Cidade Dr. José Euclides, Junco, Parque Silvana e Sumaré, além do esgotamento sanitário dos distritos de Aracatiaçu e Jaibaras.

A capacidade de tratamento do esgoto coletado do município será ampliada através da construção de três estações de tratamento, que serão construídas no bairro Cidade Dr. José Euclides e nos distritos de Aracatiaçu e Jaibaras. Além disso, serão revitalizadas 32 estações elevatórias de esgoto (equipamento que bombeia o esgoto da rede para outra estação elevatória, ou para uma de tratamento) e 7 estações de tratamento de esgoto. Em relação ao abastecimento de água, será ampliada a capacidade de distribuição, através da construção de três adutoras, uma no Sumaré/José Euclides, outra na Várzea Grande/Alto da Brasília e a terceira no distrito de Jordão. O Prodesol inclui também a melhoria das condições urbanas e da gestão ambiental, compreendendo a requalificação das áreas urbanas e recuperação de espaços degradados.

A área de mobilidade também será atendida com a promoção da acessibilidade, por meio da padronização de calçadas, com piso concreto estampado ou intertravado, nos bairros Terrenos Novos, Nova Caiçara e Vila União; pavimentação de vias urbanas (em pedra tosca, paralelepípedo ou piso intertravado) e ampliação da infraestrutura cicloviária.

Já o setor de infraestrutura social será atendido com a construção de núcleos de formação esportiva (Areninhas) e aquisição de equipamentos, construção do Centro de Saúde da Família do Residencial Nova Caiçara, reforma da Unidade Mista de Saúde do Bairro Sinhá Sabóia e aquisição de 15 academias ao ar livre.

O Programa inclui, ainda, o apoio à Guarda Civil Municipal, ao capacitá-la e dotá-la de equipamentos como veículos automotores (carros e motos), equipamentos de comunicação e de proteção individual e utensílios funcionais (bastão retrátil, fardamento e armamento não letal, por exemplo). Prevê também o reforço à instalação de sistema de videomonitoramento, assim como a construção de postos de apoio aos agentes de segurança, de forma a trazer maior eficiência às ações cotidianas de fiscalização, preservação e proteção dos espaços públicos.